domingo, 21 de agosto de 2011

Quando se preocupar com o crescimento da próstata

A próstata é um órgão exclusivamente masculino, localizado na saída da bexiga e que envolve o canal da uretra (canal de eliminação da urina). Na idade adulta a próstata tem um peso aproximado de 20 g, e por volta dos 35 anos de idade esse órgão pode começar a crescer. O crescimento não implica o aparecimento de sintomas, muito menos a necessidade de tratamento. Se não há presença de infecção, inflamação, células cancerígenas, ou distúrbios urinários, não há com que se preocupar.



Entretanto, o crescimento prostático pode estar relacionado a presença de tumor. Esse tumor pode ser benigno e recebe o nome de Hiperplasia Benigna da Próstata, ou maligno que recebe o nome de Adenocarcinoma da próstata (Câncer de próstata).



Hiperplasia Benigna da Próstata

É comum homens na faixa etária de 45-50 anos de idade apresentarem um crescimento da próstata. Em alguns o crescimento é mais considerável que em outros, bem como alguns apresentam sintomas urinários associados a esse crescimento e outros não. A intensidade dos sintomas não tem relação apenas com o tamanho da próstata, mas também com seu tônus e com distorções de função da bexiga. Isso significa que nem sempre uma próstata crescida causará sintomas.

Os sintomas urinários podem acorrer devido a uma obstrução que a próstata crescida oferece no canal da uretra: necessidade de esforço para urinar, jato fraco e interrompido, esvaziamento incompleto da bexiga. Ou, os sintomas podem ser irritativos como: urgência para urinar, polaciúria (aumento da quantidade de vezes que se urina por dia), noctúria (aumento da frequência urinária noturna), capacidade vesical reduzida (a bexiga não armazena quantidade suficiente de urina), incontinência urinária (perda de urina).

O tratamento dependerá da avaliação de um urologista e de um fisioterapeuta especialista em saúde do homem.

Adenocarcinoma da próstata (Câncer de próstata)

Acomete principalmente homens acima de 50 anos, na maioria dos casos o tumor tem evolução lenta. Em sua fase inicial não apresenta sintomas, ou quando apresenta são semelhantes ao da hiperplasia benigna da prostáta. Na fase avançada da doença pode ser caracterizada pelo surgimento de dor óssea, sintomas urinários, e em casos graves, infecções generalizadas ou insuficiência renal.

O diagnóstico é feito pelo urologista através do exame clínico (toque retal) e dosagem do antígeno prostático específico (PSA). Esses podem sugerir o câncer, sendo indicado a ultra-sonografia pélvica ou ultra-sonografia prostática transretal.

O tratamento do câncer de próstata dependerá do estagiamento clínico e podem implicar em cirurgia, radioterapia, hormonioterapia.

Uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, com pouco gordura, principalmente animal, ingesta moderada de álcool podem ajudar a diminuir o risco de câncer.



Referências bibliográficas:

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER (INCA). Câncer de Próstata. Disponível em: http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=339 . Acesso em: 21 de ago de 2011.

CRIPPA, A. et al. Hiperplasia benigna da próstata. Disponível em: <http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?id_materia=4241&fase=imprime> . Acesso em: 21 de ago de 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário